segunda-feira, 11 de março de 2013

Será? sem amor dá?


         Do berço a sepultura, todos buscamos alguém que nos ame e possamos amar. na verdade, o maor é necessário para a sobrevivência. sem ele perdemos a vontade de viver; nossa viotalidade física e mental diminui; a resistência cai; e pode surgir uma enfermidade fatal. Quando experimentamos o amor, sentimos um bem-estar que nos afeta física, mental, social e espiritualmente.
       Cada ano, milhares de pessoas cometem suicídio por falta de amor. Outro tanto corre em busca do divórcio, afim de recomeçar sua procura pelo amor. os hospitais para doentes mentais estão lotados de pessoas que, devido a carência de afeição humana, escorregaram nas profundezas da insanidade mental. crianças maltratadas e negligenciadas sofrem os marcantes sinais da neurose ou da psicose. Pesquisas demonstraram que as crianças carentes de íntimo e terno relacionamento com suas mães, não apenas revelam sinais de distúrbios emocionais, mais tbm seu desenvolvimento físico prejudicado. São milhares os velhinhos esquecidos nos asilos, que morrem um pouquinhoa cada lágrima vertida, por falta de atenção e de amor.
       "Em seu livro Love or Perish ( Ame ou Pereça) , o Dr. Smiley Blaton diz: "estive assentado em meu escritório por mais de quarenta anos , enquanto pessoas de todas as idades e classes sociais me contavam de suas esperanças e temores... Ao olhar para trás aos longos e atarefados anos, uma verdade emerge com clareza em minha mente - auniversal necessidade de amor... Eles não têm condições de sobreviver sem amor: precisam dele, caso contrário, perecerão."
      Quando falha o amor, o casamento desmorona, e como resultado a frustação inunda a vida dos cônjugues, e a dos que  os rodeiam. A consequência desse tipo de presão emocional se revela na delinquência juvenil, nos crimes cometidos por pessoas adultas, no alcoolismo e nas várias formas de toxicomania. Finalmente um atentado a própria vida pode por fim a este ciclo. como observou Dante: " É o amor que faz girar o Universo e quando falhamos em usá-lo corretamente, todas as criaturas sofrem'
     Na verdade todos ansiamos por uma grande medida de amor, e as vezes parece até que nunca conseguimos ficar satisfeitos.
    o amor é, na realidade, a força mais importante que contribui para o bem-estar geral do indivíduo.
   Devemos entretanto, sermos realistas , pois será difícil ser tão amados quanto gostaríamos. quem espera receber amor sem limites está querendo mais do que a outra pessoa é capaz de oferecer. Além do mais, é preciso reconhecer que a sociedade exige um certo nível de comportamento, antes de considerar-nos dignosde der amados, ou mesmo aceitos.

                                                                      Felizes no amor de Naney Van Pelt
                                                                                      por Sarah neto

Beijos até a próxima

Nenhum comentário:

Postar um comentário